Mais de 380 cristãos da mesma denominação foram presos ou detidos na China

  • 20/11/2020

Mais de 380 cristãos da mesma denominação foram presos ou detidos na China

Após uma operação unificada em toda a província oriental de Anhui (China), 135 membros da Igreja do Deus Todo-Poderoso (CAG) foram presos em outubro. A maioria deles (96) foi presa em 13 de outubro e o restante, entre os dias 10 e 14 do mesmo mês, conforme relatado nas linhas abaixo.

Em parte dessa operação, um grande número de pessoas foi detido na capital da província, Hefei. Às 7h30 do dia 13 de outubro, a polícia do condado de Feixi da cidade invadiu a casa de um membro do CAG e prendeu três crentes reunidos lá e confiscaram mais de 8.000 RMB (cerca de US$ 1.200) em dinheiro e vários itens da Igreja. Antes da prisão, a polícia vigiou um dos crentes detidos durante um ano.

Na mesma manhã, mais de uma dúzia de policiais arrombaram a porta de uma casa alugada em Hefei e prenderam vários membros da mesma denominação cristã. O proprietário da residência também foi intimado para investigação.

Na cidade de Anqing, 38 membros da igreja foram presos no mesmo dia. Uma das mulheres que integram a membresia da congregação disse à revista Bitter Winter que por volta das 19h00 em 13 de outubro, ela foi ver dois membros da Igreja em uma casa que eles alugaram, mas ninguém abriu a porta. Ela conseguiu ver por uma fresta no batente da porta que a casa estava com todos os móveis e papéis revirados. Ela soube pelos vizinhos que a polícia invadiu a casa por volta das 3 da manhã e prendeu os dois membros da igreja que ali estavam.

Outra mulher ligada à igreja, que mora na cidade de Maanshan, também foi presa em 13 de outubro. Ela disse que a polícia revistou seu apartamento e a levou a uma delegacia de polícia local, onde a forçou a assinar as "três declarações" para renunciar à sua fé: “Declaração de Confissão”, “Declaração de crítica” e “Declaração de Separação”. A polícia instalou seis câmeras em seu prédio residencial depois que ela foi libertada.

Pelo menos 29 membros da Igreja do Deus Todo-Poderoso foram presos na prefeitura da cidade de Xuancheng entre 10 e 14 de outubro. Um dos membros detidos ouviu um policial dizer ao telefone que as prisões em Anhui são parte de uma campanha, cujo codinome é “Plano Nacional Segurança ”, que está sendo implantado em todo o país.

Perseguição, intolerância e mais prisões

A Igreja do Deus Todo-poderoso é o movimento religioso mais perseguido na China, cujos membros são continuamente espionados e monitorados de perto. Frequentemente, são torturados durante a detenção para dar informações sobre assuntos da Igreja e também abandonar sua fé.

Na província central de Henan, as autoridades realizaram várias atividades de propaganda para caluniar a denominação e também criaram plataformas de incentivo à denúncia. Em julho, o governo de Shangcai, um condado na cidade de Zhumandian, anunciou que as pessoas que fornecerem informações confiáveis ​​sobre os membros da igreja receberão 1.000 RMB (cerca de US $ 150). A campanha foi promovida vigorosamente em todas as cidades e vilas do condado. Os resultandos dessa campanha também podem ser conferidos nas linhas abaixo.

Estimativas preliminares indicam que pelo menos mais 138 membros da Igreja do Deus Todo-poderoso foram investigados em Zhumandian entre junho e outubro, 61 dos quais foram presos.

Na província oriental de Shandong, o governo realizou uma operação de prisão de membros do CAG que foram vigiados porque tinham registros policiais religiosos existentes. No condado de Ningyang, administrado pela prefeitura de Tai'an, 33 membros da igreja foram presos em setembro.

Às 11 da manhã do dia 11 de setembro, uma crente ligada à denominação estava cozinhando em casa, quando oito policiais invadiram a residência e a levaram à força. Eles também confiscaram vários livros relacionados à fé. Mais dez membros da mesma igreja foram presos naquele dia no condado.

Durante os interrogatórios, os policiais revelaram que a operação de prisão foi realizada em conjunto pelas 13 delegacias de polícia do condado e a Brigada de Segurança Nacional. Mais de 100 membros do CAG foram investigados e vigiados; um deles há mais de um ano.

Mais 30 membros do CAG foram presos na cidade de Tai'an em outubro; 53 foram investigados ou tiveram suas casas revistadas.

De junho a setembro, o governo da Região Autônoma de Guangxi Zhuang realizou operações em toda a região, prendendo pelo menos 116 membros do CAG.

No total, de junho a outubro, foram presos ou detidos pelo menos 386 membros da Igreja do Deus Todo-poderoso.

 

FONTE: http://guiame.com.br/gospel/missoes-acao-social/mais-de-380-cristaos-da-mesma-denominacao-foram-presos-ou-detidos-na-china.html

Aplicativos


Locutor no Ar

Admin

Madrugada de Ouro

00:00 - 06:59

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

top1
1.

top2
2.

top3
3.

top4
4.

top5
5.

Anunciantes